Seja voluntário

Nossa campanha é feita por gente como a gente, que sabe da importância desse mandato de luta pela democracia, os direitos humanos e as liberdades individuais. Se você mora no estado do Rio de Janeiro e quer ajudar de alguma forma, seja um dos nossos voluntários!

Ajude a financiar

Nas campanhas do Jean não tem dinheiro de empreiteiras e bancos, mas apenas de cidadãos e cidadãs como você. Quer ajudar a mudar a política? Não importa em qual estado você mora, você pode colaborar com a campanha do Jean doando pela internet.

Quem é o Jean

Jornalista, professor, escritor, ativista de direitos humanos, político... quem é esse baiano radicado no Rio de Janeiro que, em 2014, foi o sétimo deputado mais votado do Estado? Conheça mais sobre Jean Wyllys.

Lutando pela verdade

Fake news se espalham com muita velocidade e fazem estragos. Muita gente compartilha mentiras sem saber, e outros sabendo. A gente reuniu um pouco dos absurdos que dizem por aí e preparou respostas e explicações, para que você possa ajudar a espalhar a verdade.

😂

Jean teria proposto uma "emenda" para retirar trechos da Bíblia

Jura? Uma lei para mudar a Bíblia? E o que vem depois? O Supremo declarando inconstitucional o final de Dom Casmurro?

😠

Jean quer obrigar crianças a fazerem cirurgia de troca de sexo

O projeto de identidade de gênero do Jean é inspirado na lei que está em vigor na Argentina desde 2012. E é óbvio que isso não acontece lá.

🐴

Jean defende o casamento entre pessoas e animais

Não tem como: para se casar, a lei exige o consentimento expresso dos futuros cônjuges e não existe animal que fale português!

Leis & Projetos

Uma das maneiras de conhecer um deputado é conhecendo os projetos de lei que ele apresenta. Os projetos do Jean, construídos em parceria com movimentos sociais e com a colaboração dos melhores especialistas, são um exemplo de trabalho legislativo. Não é por acaso que ele já recebeu várias vezes o prêmio ao melhor deputado do país.

Lei Aprovada

Dezembro Vermelho

Dispõe sobre a realização anual de atividades direcionadas ao enfrentamento do HIV/AIDS, todo ano, durante o mês de dezembro.

Em andamento

Revogação da reforma trabalhista

Em vez de modernizar leis arcaicas, essa reforma só contribuiu para gerar ainda mais atraso econômico e social, sinalizando para o aprofundamento da desigualdade em país onde ela já é um problema latente.

Em andamento

Fim à proibição de doação de sangue para homossexuais

Institui a obrigatoriedade de adoção de critérios baseados em evidências científicas na triagem clínica do doador, vedados a exclusão de doadores ou o preconceito pela etnia, cor, gênero, orientação sexual ou qualquer outro pretexto discriminatório.

Parceiros

Nessa campanha, Jean não anda só. Conheça as candidatas a deputada estadual (também tem candidatos, mas elas são maioria) que fazem parte desse time. Porque resistir é algo que se faz junto!

50888

Mônica Francisco é mulher negra, favelada, feminista e cria do Borel. Militante de direitos humanos e cientista social (UERJ), ela se tornou articuladora do movimento de favelas e da economia solidária. Foi assessora da vereadora Marielle Franco.

Ele é gay e luta contra o preconceito. Ela é pastora evangélica e defende a diversidade. Ele é jornalista e ela, cientista social. Ele nasceu na Baixa da Candeia e ela, no Borel. Eles estão juntos!

50456

Orlando Zaccone é delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro há 18 anos e doutor em Ciência Política pela UFF, com dois livros publicados. Investigou a chacina do Borel e o caso Amarildo, entre outros. Faz parte do Movimento de Policiais Antifascismo.

Jean é ativista de direitos humanos. Zaccone é delegado da Polícia Civil. A partir de diferentes experiências de vida, eles chegaram às mesmasc onclusões. Jean e Zaccone estão juntos!

50044

Carol Quintana é lésbica, militante feminista e do movimento LGBT. Professora de sociologia, formada na UFF e com mestrado pela UFRRJ, atua como docente na rede pública de ensino e faz parte do sindicato dos profissionais da educação do RJ.

Ele é o primeiro ativista gay que chega ao Congresso e defende os direitos das minorias. Ela é professora e pode ser a primeira ativista lésbica na ALERJ. Jean e Carol estão juntos!

50150

Marcelo Biar é mestre em Serviço Social e doutor em História com 29 anos de magistério público e uma longa militância em direitos humanos. Foi diretor de escola em unidades prisionais do Complexo de Gericinó e hoje trabalha na Faetec.

Jean e Biar estão juntos na luta por direitos, em defesa da democracia e contra o avanço do conservadorismo. Eles trabalham pela unidade da esquerda.

50030

Dyonne Boy é artista, gestora do Jongo da Serrinha há 20 anos e ativista dos movimentos culturais Reage Artista e Ocupa MinC RJ. Filha de professora de artes, é formada em jornalismo e fez mestrado em Projetos Sociais e Bens Culturais.

Jean e Dyonne estão juntos na defesa e na democratização da cultura. Eles trabalham para garantir mais recursos para a produ- ção e circulação das artes e a salvaguarda do patrimônio cultural.

50800

Rose Cipriano é uma mulher negra da Baixada, formada em Matemática e professora de crianças (mais que) especiais. Mora e leciona em Duque de Caxias. É sindicalista do SEPE, o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação, e dirigente do PSOL.

Jean e Rose estão juntos na luta por uma educação pública e de qualidade para todos e todas e no combate a todas as formas de preconceito e discriminação.

50010

Thais Ferreira é empreendedora social premiada, militante e artista, cria da periferia do Rio de Janeiro, mulher negra e mãe de três meninos. A partir da traumática experiência com a perda de um filho, ela criou o premiado projeto Mãe&Mais.

Thais Ferreira vai levar à Assembleia Legislativa as demandas do empreendedorismo e vai trabalhar pela saúde integral da mulher.

50250

Chico da Caixa começou sua militância ao entrar na Caixa Econômica Federal na época da ditadura. Sempre ao lado do sindicalismo bancário, lutou contra a precarização e participou de várias greves. Depois de alguns anos no PT, decidiu filiar-se ao PSOL.

Chico da Caixa vai levar à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro a voz dos trabalhadores e das trabalhadoras que lutam contra a reforma trabalhista de Temer, a precariza- ção e a perda de direitos.